Por todas as crianças que diáriamente sofrem atentados contra a sua natureza fisica, psicologica e emocional...Estrelas Cadentes são estas crianças...

.posts recentes

. Faça pausa na musica para...

. Somos a especie mais amea...

. O Mundo dá Voltas...

. Afeganistão

. Arrepiante

. Crianças

. Adopções

. Escravatura na China

. Video de 1992...o que mud...

. Doação de orgãos

. Vegan 13 motivos para...

. Receita ecológica de sabã...

. Mutilação Genital Femenin...

. Decisões..

. FELIZ NATAL

. A vida é sempre uma prend...

. Contrastes

. Programa Nacional de Vaci...

. Fome

. Aborto..

.arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.Calendário


.ATENTA...

logo da campanha Por Darfur

.e-mail

Fale Comigo
Locations of visitors to this page

.Musica para relaxar


Music

Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

Programa Nacional de Vacinação

 

Depois de tanto procurar, encontrei isto. Acentuei a minha ideia da importancia de vacinar os nossos filhos e a nós também. Existem pais que optam por não vacinar as suas crianças e outros que pagam para que os filhos tenham o máximo de protecção disponivel.

São opções e tomadas acrescidas de responsabilidade para o resto da vida....

Sejamos conscientes!

  Programa Nacional de Vacinação

Vacinação
O meio mais eficaz e seguro de protecção contra certas doenças é a vacinação. Mesmo quando a protecção não é total, a doença, se surgir, é mais ligeira.
Para se ficar protegido é preciso, geralmente, receber várias doses da mesma vacina. As vezes é ainda necessário fazer doses de reforço, nalguns casos ao longo de toda a vida.  
Quando a maior parte da população está vacinada, pode interromper-se a transmissão da doença, havendo, assim, além do benefício pessoal, um benefício para toda a comunidade.  
Por si e por todos nós, vale sempre a pena vacinar-se!
  
Apesar de seguras, as vacinas podem dar algumas reacções adversas, habitualmente de curta duração.
As mais frequentes são: inchaço, dor e vermelhidão no local da injecção, febre e mal:.estar geral.  
Se tiver uma reacção intensa ou inesperada, fale com o seu médico ou com um profissional de enfermagem.  
Algumas situações exigem precauções, podendo existir contra-indicações em relação a algumas vacinas.
Antes de fazer qualquer vacina, fale com o seu médico, no caso de:
 
  • Doença grave
  • Gravidez
  • Tratamento com corticosteróides
  • Tratamento com radiações
 
 
Programa Nacional de Vacinação (PNV)
As vacinas que cada país considera mais importantes para defender a saúde da sua população são integradas no Programa Nacional de Vacinação (PNV).
Em Portugal, o PNV é da responsabilidade do Ministério da Saúde
As vacinas do PNV são:
  •     Gratuitas
  •     Aplicadas nos Centros de Saúde, Hospitais e outros serviços de saúde devidamente autorizados
  •     Para fazer uma vacina, basta dirigir-se ao seu Centro de Saúde
  •     Leve consigo o "Boletim de Vacinas"
  •     Se por qualquer motivo (férias prolongadas, por exemplo) não puder utilizar o seu Centro de Saúde, não deixe por isso de se vacinar. Dirija-se a outro Centro de Saúde.
  •     Siga as indicações dos profissionais de saúde
  •     Mantenha" em dia as suas vacinas e as da sua família
    Evite problemas no futuro
 
 
As vacinas que fazem parte do PNV
Podem sofrer algumas variações de um ano para o outro, com a adaptação do Programa às necessidades da população e com a possível integração de novas vacinas.
 
O PNV inclui vacinas contra as seguintes doenças:
 
  •     Tuberculose
  •     Hepatite B
  •     Difteria
  •     Tétano
  •     Tosse convulsa
  •     Poliomielite (paralisia infantil)
  •     Doenças, como a meningite e a septicémia, causadas pela bactéria Haemophilus influenzae tipo b (Hib)
  •     Sarampo
  •     Papeira
  •     Rubéola
 
Outras vacinas
Existem outras vacinas que não fazem parte do PNV, mas que poderão estar indicadas no seu caso. A vacina contra a gripe é a mais frequentemente recomendada, sobretudo para as pessoas em maior risco, como os idosos ou os portadores de doenças debilitantes.
A vacina contra a gripe deve ser feita todos os anos. Pode também ser importante proteger-se contra outras doenças, antes de viajar para determinados locais.
Antes de fazer qualquer vacina não incluída no PNV, como é o caso da da gripe e das vacinas para os viajantes, consulte o seu médico assistente.
 

VACINE OS SEUS FILHOS

A tuberculose, a hepatite B, a difteria, o tétano, a tosse convulsa, a poliomielite (paralisia infantil), a meningite (por meningococos, pneumococos, e haemophilus) e a septicémia (causadas pela bactéria Haemophilus influenzae tipo b), o sarampo, a papeira e a rubéola são doenças que atingem principalmente as crianças. Podem ser graves e até mortais.

O meio mais seguro de evitar estas doenças é a vacinação.

Para se ficar protegido contra certas doenças, é preciso receber várias doses e reforços de vacina ao longo da vida.

 

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO

O novo PNV entrou em vigor no dia 1 de Janeiro de 2006, foi aprovado pelo despacho ministerial nº 4570/2005 – 2ª série de 9 de Dezembro de 2004, publicado no Diário da República nº 43 – II Série, de 2 de Março de 2005 e vem substituir o PNV de 2000.

 

 

À nascença                         
BCG – Vacina contra a tuberculose
VHB – Vacina contra a hepatite B - 1ª dose
Aos 2 meses de idade         
DTPa – Vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa – 1ª dose
VIP – Vacina contra a poliomielite – 1ª dose
Hib – Vacina contra a doença invasiva causada por Haemophilus
          influenzae do serotipo b - 1ª dose
VHB – Vacina contra a hepatite B - 2ª dose
Aos 3 meses de idade        
Men C (VMcc)– Vacina contra a doença invasiva causada por  Neisseria meningitidis  do serogrupo C - 1ª dose  
     
Aos 4 meses de idade       
DTPa – Vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa – 2ª dose
VIP – Vacina contra a poliomielite – 2ª dose
Hib – Vacina contra a doença invasiva causada por Haemophilus
     influenzae do serotipo b - 2ª dose
Aos 5 meses de idade       
Men C (VMcc)– Vacina contra a doença invasiva causada por                        Neisseria meningitidis  do serogrupo C - 2ª dose
Aos 6 meses de idade       
DTPa – Vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa – 3ª dose
VIP – Vacina contra a poliomielite – 3ª dose
Hib – Vacina contra a doença invasiva causada por Haemophilus
          influenzae do serotipo b - 3ª dose
VHB – Vacina contra a hepatite B - 3ª dose
Aos 15 meses de idade      
VASPR – Vacina contra o sarampo, a papeira e a rubéola – 1ª dose
Men C (VMcc)– Vacina contra a doença invasiva causada por 
                      Neisseria meningitidis  do serogrupo C - 3ª dose
Aos 18 meses de idade       
DTPa – Vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa – 4ª dose
Hib – Vacina contra a doença invasiva causada por Haemophilus
    influenzae do serotipo b - 4ª dose
Dos 5 aos 6 anos de idade          
DTPa – Vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa – 5ª dose
VIP – Vacina contra a poliomielite – 4ª dose
VASPR – Vacina contra o sarampo, a papeira e a rubéola – 2ª dose (a)
Dos 10 aos 13 anos de idade          
Td – Vacina contra o tétano e a difteria (difteria em dose de adulto) – Reforço
VHB – Vacina contra a hepatite B - 3 doses para jovens nascidos antes
de 1999
De 10 em 10 anos (toda a vida)          
Td – Vacina contra o tétano e a difteria (difteria em dose de adulto) – Reforços
      (a) VASPR: Nos nascidos em 1993, a VASPR 2 deve ser administrada aos 13 anos de idad
Os adultos não vacinados contra o tétano (e a difteria)devem iniciar esta vacina em qualquer idade.
As grávidas não protegidas contra o tétano devem ser vacinadas. Além de se protegerem, evitam o tétano nos seus filhos à nascença.

 

Texto retirado de: http://www.arsc.online.pt/scripts/cv.dll?sec=infosaude/vida_saudavel&pass=vacinacao

Texto retirado de: http://www.arsc.online.pt/scripts/cv.dll?sec=infosaude/vida_saudavel&pass=vacinacao


publicado por Sancha às 11:56

link do post | comentar | favorito
|